“Todo conhecimento começa num sonho.O conhecimento nada mais é quea aventura pelo mar desconhecido, em busca da terra sonhada.Mas sonhar é coisa que não ensina.Brota das profundezas da terra.Como mestre só posso então lhe dizer uma coisa:Conte-me seus sonhos para que sonhemos juntos”.
(Rubem Alves)

30.12.14

A vida vem em ondas como um... EFEITO DOPPLER!

Como já poetizava nosso querido Lulu Santos: "A vida vem em ondas, com um mar...  como uma onda no mar"  É isso aí! Tudo que existe está mergulhado em ondas eletromagnéticas. Elas nos cercam constantemente através de estações de rádio, TV, sistema de telecomunicações à base de microondas, lâmpadas artificiais, corpos aquecidos, raiios solares e muito mais. Para conhecer mais sobre os efeitos ondulatórios clique AQUI
Elas são muito importantes e vários cientistas já as estudaram. Em 1864, o físico escocês, James Clerk Maxwell provou teoricamente a existência delas e em 1887 Henrich Hertz comprovou através de um experimento científico. Seu trabalho foi homenageado colocando-se o nome "Hertz" para unidade de freqüência.
Observe este quadro de frequência de ondas:
As ondas eletromagnéticas são na verdade, ondas de energia e as únicas que são visíveis para nós seres humanos, possuem uma faixa estreita de freqüências que se estende aproximadamente de 1014Hz (vermelho), a 7,5. 1014Hz (violeta).
Esta faixa possui as sete cores fundamentais que podemos relacioná-las em ordem de freqüência crescentes, como: vermelho, alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Todas as outras ondas não nos são visíveis a não ser com o auxílio de aparelhos específicos para isso. Um exemplo de onda visível para nós é a Luz.
O matemático austríaco Christian Johann Doppler também curtia muito esse negócio de pegar umas ondas e achou que era uma ótima idéia observar o comprimento das ondas sonoras (sim, o som também é emitido em ondas). Para saber mais sobre as ondas sonoras clique AQUI
Veja o que Doppler constatou sobre as ondas sonoras:

Vamos fazer de conta, que você e seus amigos estão próximos à um carro de bombeiros parado, com as sirenes ligadas. O som emitido vai chegar até vocês  de maneira igual. Ou seja, todos vocês irão ouvir o mesmo som vindo da sirene. Olha o pontinho abaixo emitindo as ondas de som:




Mas se o carro de bombeiro sai acelerado do seu ponto de partida ainda com a sirene ligada, o som torna-se mais agudo para quem está adiante do carro e torna-se mais grave quando o carro se afasta. Ou seja: você e seus amigos ouvirão o som de maneira diferente, dependendo de onde estiverem em relação ao carro. O som está mais alto para quem está atrás do carro e mais baixo para quem está à frente.
Veja, as ondas ficam remontadas na frente do carro e espaçadas atrás.



Agora vammos imaginar um avião viajando na velocidade do som, As ondas se concentrarão no nariz da aeronave, em um mesmo ponto, formando uma barreira de pressão que pode inclusive destruir o avião. Aí, um ouvinte na frente não ouve nada e o que está atrás ouvirá um som baixo

Aí esse avião supersônico ultrapassa a barreira do som e as ondas ficam para trás. Ninguém ouve mais nada, a não ser os barulhos produzidos no interior do avião. Mas você, parado perceberá um forte estrondo no exato momento em que o avião ultrapassar essa barreira de pressão, concentrada no nariz da aeronave. O som fica pra trás. Essa manobra é proibida próximo a cidades e edifícios, já que provoca uma forte onda de choque capaz de quebrar vidraças e causar pequenos danos estruturais às construções.
Johann Christian Andreas Doppler era um espertinho admirador de ondas e por isso, esses fenômenos tem esse nome: "O EFEITO DOPPLER"
Agora, o mais interessante de tudo isso, é que graças ao efeito Doppler, os cientistas conseguem detectar exoplanetas: aqueles planetas que estão em outro sistema solar, girando ao redor de um outro sol, em uma outra galáxia, com (quem sabe) outros seres...
Onde mais o efeito Doppler é importante?
- Existem radares meteorológicos que se baseiam no Efeito Doppler para realizar a previsão do tempo através da medição de ondas eletromagnéticas;
- Os astrônomos se baseiam nesse fenômeno para, depois de observar o desvio na frequência da luz, descobrir novos planetas e estrelas binárias, e até medir a velocidade de outros corpos celestes no cosmos;
- Os ecocardiogramas combinam o ultrassom e o Efeito Doppler para permitir que os cardiologistas possam visualizar estruturas do coração.

E pra ficar mais legal esse papo de onda, observe estas ferramentas sobre os efeito Doppler pra você brincar e aprender mais!
Clique na simagens para acessar a ferramenta:
Fonte: Foram muitas fontes!


Agora acesse a animação para ver a representação do Efeito Doppler 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário. Ele é muito importante para mim.